terça-feira, 12 de maio de 2015

1

O primeiro passo depende de você!

Já parou para pensar que talvez você seja o primeiro a atrasar seus objetivos? Nós temos uma mania chata de sempre arrumar desculpa para tudo. Vai me dizer que nunca fez isso? Eu sinceramente duvido.

Para começar vamos fazer duas listas (pegue papel e caneta... eu te espero): a primeira com todos os nossos objetivos, a segunda com todos os nossos problemas que precisam de solução o quanto antes. Agora pense no que é preciso para atingir esses objetivos. Pense no que é necessário fazer para resolver os problemas.


Foto daqui

Muito provavelmente em alguma parte das listas você colocou a responsabilidade em outra pessoa, algo que só pode dar certo se essa pessoa fizer o que precisa ser feito. Acertei?

Será que realmente você não consegue um resultado positivo sozinho? Ou pelo menos chegar próximo disso? Não depende de você pelo menos começar? Pense bem...

Nós infelizmente temos uma dificuldade grande em assumir o controle da situação e mostrar para nós mesmos que somos capazes SIM de fazer qualquer coisa. Óbvio que existem algumas limitações, cada um tem a sua e cada problema ou objetivo é diferente do outro, mas às vezes o problema somos nós mesmos.

Passei mais de três anos empurrando um problema com a barriga. Eu realmente tentava fazer o possível para resolver, mas nunca dava certo. No meio do caminho as coisas desandavam e eu precisava começar do zero. Quis desistir (e ainda quero às vezes, não vou mentir para você), quis jogar tudo para o alto e assumir de vez que não tinha como resolver. E junto com esse sentimento de decepção, sempre achava um jeito de culpar alguém e dizer que dependia de alguém. E de fato depende mesmo. O problema é que a solução depende principalmente de mim e demorei a aceitar isso. Antes eu escutava todo mundo me cobrando e só pensava “você não acharia fácil se estivesse no meu lugar”. Mas não é culpa deles... quem está fora do problema sempre pensa que é fácil. É normal.

Isso mudou quando um amigo abriu meus olhos e me mostrou uma verdade que eu não queria ver. Enquanto eu me ocupava ficando decepcionada e esperando mais dos outros do que de mim, o tempo passava e meus objetivos ficavam cada vez mais distantes. Nunca daria certo até que eu quisesse de verdade. Eu precisava assumir o controle da situação. Precisava deixar de lado o ódio de tudo que deu errado e de quem me prejudicou.

Respirei fundo, tomei coragem e foquei no que precisa ser feito. Dei o primeiro passo, diferente dos outros que já tinha dado (acho que faltou exatamente essa atitude nas outras vezes), e me senti muito bem depois, me deu esperança de que posso sim me livrar desse problema e finalmente partir para a realização dos próximos objetivos.

O que quero dizer é que independente da situação, se não assumir o controle e focar, você se tornará escravo dos seus problemas. Eu precisei que alguém jogasse a verdade na minha cara para cair na real. Não espere tanto tempo como eu esperei... ele não volta, lembre-se disso. E convenhamos, já passou da hora de parar de arrumar desculpas.

Foto daqui

1 Comentário:

Bárbara Ramos Inez --> Responder disse...

A carapuça também me serviu Bianca rsrs, adorei o texto e foi inspirador para que eu prossiga com meus objetivos.

Obrigada por compartilhar a sua experiência ;)