quarta-feira, 19 de abril de 2017

0

#Série: 13 Reasons Why (e alguns motivos para ter cuidado quando assistir)


Essa semana terminei de assistir 13 Reasons Why e posso dizer que quase fiquei pra baixo. Vou explicar o motivo...
Para quem ainda não ouviu falar (o que acho difícil), 13 Reasons Why é a nova série da Netflix, com 13 episódios e conta a história de Hannah Baker, uma adolescente que entra em depressão e decide se suicidar após passar por diversas situações difíceis. Antes disso, ela grava 13 fitas com os "porquês" que a fizeram tomar essa decisão. Cada pessoa envolvida recebe as fitas e deve ouvir na sequência, e depois passar para a próxima pessoa que foi um dos "porquês" para que ela também saiba como colaborou com essa atitude. Todos os envolvidos saberão os segredos, as dores, os medos, e precisam descobrir como lidar com isso. Pesado, né?


Quem começa a série com as fitas é Clay Jensen. Ele não imaginava que seu nome está nas fitas e, quando descobre, não consegue entender o que fez para Hannah para ter se tornado um dos motivos. Os problemas de Hannah são tão difíceis de absorver, por saber tudo que a fez tomar essa decisão, que ele não consegue ouvir todas as fitas de uma vez como os outros fizeram e demora bastante para chegar na fita que fala sobre ele. Mas as atitudes que ele tomou depois influenciaram bastante a realidade dos outros garotos.


Vários temas são abordados: bullying, estupro, drogas, álcool, depressão... coisas que diversos jovens pelo mundo passam e que às vezes não sabem lidar com isso.

Algumas cenas são bem fortes e tem aviso de gatilho no início do episódio. Com razão. E é por esse motivo que achei importante escrever esse post. Se você já teve depressão, ideias suicidas ou passou por situações parecidas com os temas que citei ali em cima, assista a série com cuidado (ou nem assista) pois ela pode mexer bastante com você.


Logo no início, você já sabe que é sobre a morte de uma garota. Ou seja, não tem final feliz.
Outra coisa que a série te faz pensar é se tem alguma "Hannah" perto de você. E como um amigo disse, bate aquele medo de ser o porquê de alguém.

Todos os personagens da série enfrentam algum tipo de problema e talvez você se identifique com algum ou conheça alguém que passa (ou passou) por isso.


O final da série não dá um desfecho para a história de todos, o que nos faz pensar que a 2ª temporada tem grandes chances de ser filmada. Em geral, é uma série boa, muito bem feita e com jovens atores muito talentosos. Mas ainda acho que precisa ter cuidado ao assistir.


E a série tem sim um lado positivo: mostrar que às vezes as pessoas sofrem em silêncio e precisamos atender quando ouvimos um pedido de ajuda, mesmo que ele não seja direto. Quem sofre como a Hannah, carrega um peso muito grande sozinho. Depressão não é frescura, não é drama, não é pra fazer cena. Depressão é um problema que precisa SIM ser tratado. E uma coisa muito importante que todo mundo precisa saber: procurar ajuda não é vergonha e não significa fraqueza.

Já que falamos sobre suicídio, quero deixar uma informação importante. O CVV - Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias. Se precisar conversar, mas não se sente a vontade de falar com um amigo ou familiar, ligue para o número 141 e fale com um voluntário.

Comentários: